Notice: WP_Scripts::localize foi chamada incorretamente. O parâmetro $l10n deve ser um array. Para passar um dado arbitrário para os scripts, use a função wp_add_inline_script() ao invés. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 5.7.0.) in /var/www/html/wp/wp-includes/functions.php on line 5535

Candidíase

Infecção causada em homens e mulheres, a candidíase é mais comum de se manifestar na região genitália, mas ela também pode afetar pele, boca e intestino

Infecção causada pela Cândida Albicans, a candidíase é uma doença genital conhecida. Ela normalmente acontece devido ao enfraquecimento do sistema imunológico — ou por causa do uso prolongado de remédios que podem alterar a microbiota genital.

Apesar de ser mais frequente nas mulheres — 50% das com mais de 20 anos são afetadas pela doença —, ela também acomete os homens. Normalmente, o tratamento é feito por meio de pomadas ou antibióticos. Porém, há duas opções naturais que podem prevenir e tratar a candidíase: a kombucha e o óleo de melaleuca.

O fungo que causa a doença vive no organismo, mas um sistema imunológico eficiente é capaz de evitar uma proliferação fora do controle. Quando isso acontece, os sintomas aparecem. Para fazer o devido tratamento e até mesmo a prevenção, é importante conhecer os sinais da candidíase.

Conheça os sintomas da candidíase

A candidíase é uma doença que pode se manifestar de diferentes formas e partes do corpo. Além da genitália, ela pode afetar a pele, boca e até o intestino. Os principais sintomas da infecção são:

Nas mulheres:

  • ardor vulvar intenso;
  • menstruação irregular;
  • dor nas relações sexuais; 
  • corrimento vaginal branco, grumoso, espesso e sem cheiro.

Nos homens:

  • coceira intensa, vermelhidão e inchaço na região genital;
  • placas esbranquiçadas no pênis; 
  • dor e queimação ao urinar.

Para a confirmação do diagnóstico, o recomendado é a visita ao ginecologista ou ao urologista. De toda maneira, uma alimentação saudável e o controle do funcionamento intestinal ajudarão a cuidar da candidíase.

Faça o tratamento da candidíase com kombucha e óleo de melaleuca

O óleo de melaleuca, ou tea-tree, conta com efeitos antimicrobianos e é um aliado no combate à candidíase — principalmente, no caso das mulheres. Além disso, é poderoso para a saúde da pele.

Um estudo publicado no Biological & Pharmaceutical Bulletin mostrou que um dos principais componentes do óleo de melaleuca, o terpinen-4-ol, é capaz de diminuir a reprodução de células do fungo C. Albicans, responsável pela candidíase.

Em casos de fungos resistentes, o óleo de melaleuca foi ainda mais eficaz que o medicamento fluconazol, comumente prescrito para casos de candidíase em mulheres.

Já a kombucha é recomendada também para os homens. Ele é composto por leveduras e bactérias e sua produção acontece quando estes microrganismos se multiplicam e crescem. Assim, é criado o ácido acético, responsável pela refrescância e pelo fortalecimento do sistema imunológico.

O kombucha é originário da China e é conhecido como um parente do kefir. Ele tem uma atividade antimicrobiana que melhora a defesa do organismo contra bactérias patogênicas — como é o caso da que gera a candidíase.

Como fazer o kombucha?

O modo de preparo da bebida não é tão simples, mas possível  fazer em casa. Você vai precisar apenas de 3 litros de água, uma xícara de açúcar, oito saquinhos de chá preto ou verde e duas xícaras de chá inicial do último lote de kombucha (ou kombucha industrializada).

Para dar mais sabor, você pode optar por colocar frutas, mel, ervas frescas ou chá aromatizado — como hibisco.

Para preparar, ferva a água e depois misture o açúcar até dissolver. Coloque os saquinhos ou folhas de chá e deixe em infusão até a água esfriar. Depois, remova tudo e adicione o chá inicial. 

Transfira para uma jarra e cubra. Deixe fermentar por 7 a 10 dias. Mantenha a jarra em temperatura ambiente e sem exposição à luz solar direta. Novas camadas se formarão em sua superfície após alguns dias.  normal ficar com uma tonalidade marrom 

Após sete dias, experimente a kombucha, servindo um pouquinho em uma xícara. Quando ele atingir a acidez e doçura esperados, você já pode envasar. Consuma tudo em, no máximo, um mês.

Procure auxílio de um profissional

Se você não tem a oportunidade de encontrar um profissional de saúde natural ou integrativa, leve essas alternativas naturais ao seu médico ou nutricionista de confiança e veja o tratamento que mais se encaixa no seu caso.

Referências

  • Medical News Today March 24, 2013
  • The Yeast Connection. William G. Crook
  • J. Infect. Dis. 1973. 128(2), 227-230
  • Am. Int. Med. 1984. 101:527-537